Meu filho está de RECUPERAÇÃO, E AGORA?

Tempo de leitura: 3 minutos

Hoje as crianças e adolescentes se envolvem com diversas opções de atrativos e acabam se esquecendo das obrigações escolares. Quando as obrigações escolares não são cumpridas, o aluno compromete sua aprendizagem não conseguindo atingir uma média legal para passar de ano. Para muitos, a recuperação é castigo de professor e uma forma de prendê-los na escola, mas, na verdade a recuperação é uma chance de esclarecer dúvidas com o professor, aprender o que foi deixado passar e de ter uma nova avaliação a fim de poder passar de ano. É um momento de estudo específico para estudar somente as matérias que foram de difícil entendimento.

Existem dois métodos de recuperação:

Recuperação Contínua: É realizada no decorrer das aulas por orientações de ensino e atividades diversas adaptadas à dificuldade de cada aluno. É feita também através de aulas extras para alunos que apresentam uma dificuldade mais acentuada e que requer mais contato com a matéria.

Recuperação Paralela: É realizada no final de cada semestre onde o aluno recebe junto com o boletim um plano de estudo para ser realizado em julho e depois em dezembro com um plano de estudo anual. Após o término dessas aulas, o aluno fará uma prova a respeito do conteúdo dado no plano de estudo específico e será aprovado se conseguir atingir a nota necessária.

Apesar de parecer ruim, a recuperação é uma excelente chance para aqueles que tiveram dificuldade durante o ano letivo para compreender determinados tópicos em diferentes matérias. É uma forma de esforçar e aproveitar o tempo perdido no decorrer do ano. Para os que ficaram para recuperação, o melhor a se fazer é estudar e garantir o próximo ano em outra série com outras matérias, outros professores, outros alunos, talvez outra escola… Algumas dicas para memorizar e aprender mais:

– Esteja relaxado para começar os estudos, pois se estiver ansioso não conseguirá aprender;
– Marque no texto as palavras que julga importante;
– A cada seis minutos levante-se e fale com alguém ou tome um copo com água para relaxar e não sobrecarregar o cérebro;
– Não se preocupe em memorizar, apenas leia e circule palavras importantes;
– Pare a cada meia-hora e relaxe;
– Volte aos estudos lendo as palavras circuladas;
– Faça uma espécie de mapa e cole na mesa ou na parede;
– Sempre passe pelo mapa e dê uma olhada;
– Estude somente duas horas, pois o cérebro sobrecarregado não funciona tão bem;
– Se necessário for estudar mais de duas horas, pare por 15 minutos e tome um suco, converse e relaxe.

Assine a nossa lista VIP para receber informações como esta.

O que você achou desse artigo?  CLIQUE AQUI e deixe seu comentário. É importante para nós trocarmos conhecimento.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *